O voo 402 - Uma passagem para a morte

 MATÉRIA  26/05   terça-FEIRA  - MATÉRIA 011 / DE: francine santos

Atenção, a matéria possui um tema mórbido e pesado com algumas imagens perturbadoras.

Às 8 horas e 24 minutos do dia 31 de Outubro de 1996 o Fokker 100 com 90 passageiros e 6 tripulantes a bordo, taxiava no pátio principal de Congonhas pronto para decolar. O vôo 402 com destino ao Rio de Janeiro era especial naquele dia. A aeronave passou por um tratamento, pintura nova, azul marinho – sua cor original era branco e vermelho. Em sua fuselagem estava escrito em letras garrafais "NUMBER ONE", número um, em comemoração ao prêmio recebido pela TAM como a melhor e mais segura companhia do mundo.

Se explorarmos as coincidências, esse fato me remete ao famoso transatlântico Titanic, na época, o navio mais seguro do mundo – conhecido pela frase “Nem Deus nos afunda”.


O dia fatídico

Os minutos passavam; os comissários Marcelo Binotto, Flavia Fusetti Fernandes, Mariceli Pires Carneiro e Janaina Kakke dos Santos preparavam a cabine para acomodar os 90 passageiros daquele dia. Na cabine o experiente Comandante José Antônio Moreno com mais de 9 mil horas de voo e 5 anos pilotando o Fokker 100 estava com seu primeiro Oficial Ricardo Luiz Gomes Martins conferindo os instrumentos. Durante a checagem um zunido no ar. Era um alerta de nível dois. No painel da aeronave eles procuraram pelo problema, mas nada foi detectado.  Eles já sabiam de uma falha no avião, o auto-trote que até ontem estava quebrado. – O auto-trote é um aparelho que realiza a dosagem da aceleração automaticamente, obtendo a máxima performance da aeronave.
>O auto-trote era um equipamento totalmente dispensável, por isso eles mantiveram desligado. Uma falha que no futuro seria apenas umas das causas da queda da aeronave.
Às 8 horas e 26 minutos a torre autoriza a decolagem, o MRK ingressa na pista 17 D e aplica potência. O avião parte para sua decolagem, mas logo que a aeronave levanta seu nariz, o comandante percebe que algo está errado: a aeronave está com a razão de subida muito inferior ao normal e puxando para a direita. A reação é imediata, ele olha novamente para os instrumentos e não vê nenhuma informação no painel.
Sendo atormentado pelas lembranças do auto-trote, ele aponta para o alto do painel e diz:
– Lá em cima! Lá em cima!  – pedindo que o primeiro oficial desligasse o auto-trote que de alguma forma deveria estar ligado, pois os motores perdiam sua potencia.
Seu primeiro oficial olha para cima e diz:
 – Ta em off! Ta em off
Aqueles segundos gastos culpando o auto-trote foram fatais. Com a cabeça envolta de mil possibilidades, o comandante continua o voo. Naquele ponto era impossível abortar a decolagem. O MRK subiu apenas 129 pés, um piso inseguro para manter o voo. A guinada para a direita se acentuava. Por instinto tentando superar a perda do motor o comandante aumenta a potência.  A aeronave leva uma violenta estilingada e se choca contra um pequeno prédio, caindo logo depois em várias casas no bairro do Jabaquara matando três residentes.
Ninguém sobreviveu.

O acidente é descrito com detalhes no livro Almas Seladas – Algoritmos Sagrados.

O avião havia explodido poucos segundos após a decolagem. Na investigação, chegaram à conclusão que o reversor teve um problema. Ele é aberto na parte posterior da turbina da aeronave, desviando o fluxo de ar do motor para frente, causando a frenagem da aeronave. Por algum motivo desconhecido, ele foi acionado enquanto o avião estava no ar. A aeronave não possuía alarmes, nem qualquer instrumento que denunciasse o acionamento do reversor. Quando o piloto aumentou a potência dos motores, o avião caiu.
Para investigar a queda, foram chamados vários pilotos que realizaram o voo em um simulador com os problemas encontrados naquele dia fatídico. O resultado foi claro, todos caíram durante a simulação. Chegou-se à conclusão que a queda era inevitável.
Ninguém sobreviveu ao acidente. Os motivos são óbvios: Primeiro o choque, a uma velocidade capaz de quebrar a coluna vertebral, depois a incineração, tão intensa que tornou a identificação dos corpos quase impossível.

Almas Seladas – Algoritmos Sagrados


O interessante dessa história é que os engenheiros holandeses, responsáveis pela aeronave, confirmaram o que a própria TAM já sabia: Isso era IMPOSSÍVEL.


O erro mais tarde foi calculado segundo projeções da fabricante, da ordem de 1 em 100 bilhões.

Porém, foi o que ocorreu. No mundo das impossibilidades parece que eventos impossíveis se tornam plausíveis, basta acontecer uma primeira vez.


O dia dos mortos

Esse dia marca nossa protagonista:
Estou preocupada, vovó disse que hoje não é um bom dia, que hoje é dia dos mortos.
Almas Seladas – Algoritmos Sagrados

O dia 31 de outubro comemora-se o Halloween. O primeiro registro do termo "Halloween" é de cerca de 1745. Derivou do termo escocês "Hallo-Hellu" (véspera do Dia de Todos os Santos). Porém, por algum motivo estranho, essa comemoração se fundiu a "festa dos mortos", uma comemoração pagã realizada pelos celtas possivelmente nos séculos II e III depois de Cristo. O evento para eles era o de maior importância, pois celebrava o que para os cristãos seria o encontro entre o céu e o inferno.
Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. As festas eram presididas pelos sacerdotes druidas, que atuavam como "médiuns" entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.


O resgate dos corpos

No momento do resgate, os corpos que os bombeiros encontraram ainda estavam fumegantes. Após ter apagado o fogo os corpos estavam irreconhecíveis. O IML teve grande dificuldade na identificação, sendo usada arcada dentária para o reconhecimento. Em quatro corpos foi necessário o uso do exame de DNA.
Porém a causa da morte nos laudos em quase todos os corpos foi a quebra da coluna vertebral devido ao impacto a 300 km/h no solo e ao desprendimento das poltronas da fuselagem do avião.


Porém antes de terminar esta matéria devo me antecipar que a realidade explorada na saga é muito mais perturbadora do que os fatos descritos aqui. Portanto, é importante que comecem a desvendar os segredos dos Algoritmos Sagrados, claro, se desejam entender os mistérios que cercam nossa vida.


Francine Santos

             

Reações:

0 comentários:

Recent Posts Widget

Trailers


   
+Videos

Escolha o seu volume



Almas Seladas 
Vol 1
Marcelo L. Pontes


Máscaras Reveladas 
Vol 2
Marcelo L. Pontes
 





Símbolo Oculto 
Vol 3
Marcelo L. Pontes

 
O voo 402 - Uma passagem para a morte - Algoritmos Sagrados